<< current
   
 
   
 
  Euhein
A Teus pes
Amarar
Alexander Soares Silva
Blowg
Bia!
Bordeaux!
Boneca
Aurea
Cora
Colega!
Catarro verde!
carbonmonoxide>
Classe média!
Cris
CrisdeLuca
Cesar
Drispaca
Dedo de moça
Duas Fridas
Uma Dama nao comenta
Estacao Virtual
Escarlates
Fazendo gênero
Doa a quem doer
Faker Fakir
Espirito de Porco
Foto do dia
Pipa
Duas Fridas
Drops da fal
Digestivo cultural
Fotolog da Patty
Fotolog da Angela
Ilustra!
Full giu!
Kaleidoscópio
Luisa
Funny
Bloggi
LBF
Mothern
MalGardee
Maldita Juliana
mais eu, mais juju, mais patty
Mau humor
MIIII & LUUUUU
Marcio
mais canela!!!
Muitas de mim
Pura Goiaba!
mundo perfeito
Nervocalm
no mínimo
Praia
Romaaaaaaaa!!!!!
Reorganizer
salón
subirbia
Tempo Imaginario
Vita Brevis
Uh Baby!
o relicário
Roma e Amigos
Um Belo Dia Resolvi Mudar
arte bhz
talepatty
Torpor
marquinhos
Tattoos
Vertigem
Zel
walkwoman
   
 
  Cow Parade

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

blogger


   

quinta-feira, setembro 30, 2004

Ando sumida... Fiquei um tempão mirando o post 2000 pra ver se pegava ele antes da Ângela mas...me passou...Desculpa se eu te abandono, Ân...Mas é que num tô, como é que os americanos falam? I'm not in the mood. Sei lá acho que é isso. Mas eu adoro isso aqui, o povo que vem bebê com a gente, delirius tremens de 3 loucas maravijosas, tudo muito gostoso...Nós somos gostosas pra caraio. Mas é que eu ando um cadinho melancólica e nostálgica, estou atolada até o osso com provas e trabalhos, as crianças tão coa macaca, o marido está em casa. Enfim. Estou em off. Tenho apenas para dizer neste momento mais uma das minhas adoráveis piadinhas que minha sócia major tanto ama.
Duas louras estão contemplando o céu, as estrelas, a lua...Até que uma delas reflete:
"O que será que é mais longe? A Lua ou o Japão?"
E a outra mui seriamente responde:
"Rélouou, por acaso vc tá vendo o Japão daqui?"
hahahahahahahaha
Beijos queridões e queridonas.
Dia desses eu volto em grande estilo.

...Flá




E vcs sabem. Alegria de palhaço é ver o circo pegar fogo.

::Ângela F.::




Meu amigo mais bonito era o mais bonito da faculdade, o mais alto, o que tinha os olhos mais azuis, o cabelo mais bonito, o mais forte, o mais bacana, o mais gostoso e o mais inteligente. Irritante? Para os amigos (ou não amigos) não tao bonitos era mesmo. Muito irritante.
Para as amigas dele, como eu, era uma delícia. E ah, eu soube me divertir. E ainda sei, pq meu amigo mais bonito ainda é o mais bonito dos meus amigos.

Ele tem várias histórias ótimas, ótimas.

Fez um concurso para segurança do Fórum. Fórum, aquele mesmo dos juízes e advogados. Ele, grande e forte, passou. Ficava lá, sentado com uma roupa de motorista de ônibus numa mesinha à noite. Eu ia lá visitá-lo com minha amiga para conversar, passear no Fórum à noite, em lugares que não podiam ser visitados ;) ou ir pro museu da imagem e do som, que ficava do lado ali. Os meninos não tão bonitos começaram a chama-lo de TED (o Terror das Empregadas Domésticas, que confesso, adotei, pela ironia da carapuça). Ele acabou o curso de história da UFRJ, fez o mestrado, bateu papos com uns desembargadores e hoje em dia trabalha com um. Outro dia me deu o frila que salvou o mês.

Como se não bastasse, ele é filho do presidente da Academia Brasileira de Letras. E tem os olhos azuis mais bonitos da cidade. E me ama. Por que tô contando isso? Sei lá. Não é uma história legal?

::Ângela F.::




Amiga,

aceite algumas dicas. Essa vale para qualquer uma ou um que me lê.
Não ache que é a única (o). Bem, isso nunca somos, né? Mas enfim, não acredite.
Sabe aquelas cartas que vc vai receber? São cópias. Só falta ter mimiografado. Auto plágio é uma coisa séria, né? Mas enfim.
Projetos incríveis? Idéias invencíveis? Planos infalíveis? Com o passar de (pouco) tempo, vc verá que é mais auto plágio e que é tudo mentira. O amigo gosta mesmo é de ser amigo-dos-amigos.
E isso ele - quase - sabe ser. Ter contatos? Rá. É com ele mesmo. Mas não espere grandes amizades ali. É tudo no oi-tdo-bem-tá-sabendo-quem-tá-no-jornal-de-hj? Ah, sim. Se vc tiver contatos nos jornais, ele vai te pedir favores. É sempre bom estar na mídia, sabe como é.
Outra coisa. Se te pedir ajuda, e vc der, não espere muito para que esta ajuda seja considerada "pressão". Aliás, qualquer coisa pode virar pressão a qualquer momento. Então, no caso de pedido de ajuda, se vc quiser manter a chama acesa, por assim dizer, negue.

::Ângela F.::







Ai, como é bom alguém chegar do free shop com

http://guylian-choc.com/

hmmmmmmmm

::Ângela F.::




quarta-feira, setembro 29, 2004

Almoço no Odeon com gargalhadas, sorvetes mil, chopps devassas, cartão de ovo - com o qual eu não compactuo - combinações mil, promessas, dúvidas, dívidas, e na boa, sem cafonália, amigo é coisa pra se guardar, né?

::Ângela F.::





Tô na ECO. Ao lado de jovens. Meu deus, eu me sinto mãe deles. E estão na faculdade. Mas como falam bunitinho os menininhos. Guti guti.

::Ângela F.::




Pode ressaca de 4 chopps? Pode?

::Ângela F.::




terça-feira, setembro 28, 2004

Ai, que falta de palavras no post anterior, né? A música do filme é ótima, sou apaixonada pelo Tim Robbins, adoro homens grandes, adoro homens grandes que se apaixonam por pequeninas (por que será?), adoro filmes que fazem perguntas meio bregas a la blade runner, que é cafona pra caralho, mas e daí? gosto de boa fotografia, de aeroportos, de sonhos, de um certo futurismo comedido, gosto de vertigens, gosto dos olhos azuis da moça, gosto da história, gosto de ter comprado meu ingresso e ele ter funcionado, gosto de ter visto por acaso um querido no cinema e um não-mais-querido na rua, mas não indo pro mesmo filme que eu. Gosto de parar no cyber cafe em frente ao boteco onde vou beber um chope e contar isso aqui no meu diário. Gosto de ver na tela uma antiga teoria minha que daqui a pouco os idiomas vão se misturar. Os caras falam um pouco de inglês, o mais belo do francês, do espanhol, do chinês, e assim vamos ao esperanto da prática :)

Code 46. Vai lá.

::Ângela F.::




Não deixem de ver de forma alguma quando estreiar o CODE 46. Sensacional.

::Ângela F.::




. Conseguiiiiii! Vou ver código 46 no Paissanduuuu hojeee!!! Quer dizer, eu acho. Comprei no ingresso.com
Funciona mesmo? Será que vão aceitar meu papelzinho? Tô teinsa.

.São Paulo. Devo ir no final de semana no feriado. E http://torpor.blogspot.com vai me hospedar. Isso será memorável. Ah, será.

.Ah, os filmes do festival com legendagem eletrônica by danicá é outra conversa.

.Tá fazendo um calor de derrubar pressão de mocinha de dieta hoje. Ainda bem que não sou nem mocinha nem tô de dieta.

. Quanto riso, oh, quanta alegria. Mais de mil palhaços no salão... Eu vi as fotos de uma festa na coluna do Jan (oi, amoreco. Como vai Paulo?) e só pensava nisso. Mas lendo Caras eu tb sempre canto mentalmente esta marchinha.

. O Rio anda tão sem sal no quesito "lugares para sair", que rolam franquias do que tá fazendo sucesso. Primeiro, foi com o Petisco da Vila. Depois o Mistura Fina. Aí o Manoel e Joaquim começa a se espalhar pela cidade com a intenção de espalhar o clima legal de um bar legal que deu certo em tal lugar. Mas ele tinha dado certo em TAL lugar.
Mas vá lá.
Agora, é um tal de Devassa pra todo lado. O legal era o do Leblon. Na Barra eu num vou mesmo, dane-se.
E o Belmonte. Pastel perfeito, chopp idem. Mas aí começa a virar grife, e daí pra virar Mclanchefeliz é um pulo. Tá no Leblon, em Ipanema e agora vai atravancar o trânsito na Jardim Botânico para pânico do meu amigo querido grandão que lamentou a perda da padaria. Pois é.


::Ângela F.::




A feira do livro do Lgo do Machado, que eu juro, vi as barracas no momento pré-montagem outro dia, sumiu. Desapareceu. Não deixou pistas, né, N.?

Terá ido a feira para o festival de cinema, que aliás, anda chato, meio vazio, meio marromeno e com uns filmetes que vou te contar, viu?

::Ângela F., meio despeito, meio sincera::






Alguma coisa está fora da ordem.

Vou me federar. Na equipe Master. De natação. E do Fluminense. Do Fluminense Futebol Clube :P

Dentro em breve, numa piscina perto de vc, Ângela de cabelo verde ataca!

::Ângela F.::




segunda-feira, setembro 27, 2004

papo edificante

f.: eu quero q se foda, e que meu pau cresca

e.: e no cu dele

f.: isso não. Eu arrumava uma vassoura...

e.: e colocava do lado da piaçava.

::Ângela F.::




Sabe o que é mais legal de viver? É que a qualquer momento tudo pode acabar.

::Ângela F.::




Devo dar umas sumidas. Mas estarei sempre por perto. Até pq não largo esse osso assim fácil não...

::ÂNgela F.::




Koleston care.

UAU. Eu recomendo. A cebeleira fica uma beleza, dá uma força na cor, um negócio. E baratinho.

Sabe o que mais? Já que tô num momento perfil do consumidor...

Sabotene Phebo, o de embalagem amarela. Nossa, como adoro aquilo. E shampoo? Hm, gosto dos cheirosos (ai, q viadagem). Comida? Muita. Bebida? Chopp, vinho e prosecco. Sou dos fermentados. Óculos? Os que o meu pai faz. Bife? Ao ponto. Homem? Bom. Filho? O meu. Celular? O que funciona. Dias? Com sol. Noites? Acompanhada.

::Ângela F.::






Como dormi bem, nossa.

Nossa, nossa. Eu e 8 travesseiros. Uma cama com 8 travesseiros. Vc tem noção?

::Ângela F.::




Hipocondríaca?

Vitamina c, boldo. S. e O. - que posso tomar até 6 por dia, mas só tomo 1 de cada, nelsaldina pra cólica. Dor de cabeça é com aspirina. Ah, metiocolin b12, pro fígado ressaquento. Tomo uns cálcios da minha mãe às vezes. Gosto de sonrisal, mas não acredito em tylenol. Tomo chá de boldo tb. E de camomila.

::Ângela F.::




sexta-feira, setembro 24, 2004

Olhem meu fotolog

http://www.fotolog.net/fatorell

Meu amigo que me pagou o cinema de ontem tirou esta foto.

Vcs já viram a Vila? Dá pra prever quase tudo. Mas este quase q vc não pega faz toooda a diferença.

Hj, no metrô, presenciei uma briga. Pow. Soc. Dois caras. De repente, na minha frente, ali, no chão, dois rapazes se socando. Uma moça chorou. Outra ficou com cara de pressão alta. Outra ficou "meu deus, meu deus". Um apartou. O outro, bem vestido, fez cara de chocado. Nunca vi isso no metrô. Eu não tirei os olhos das últimas páginas de Cosmópolis, do Don DeLillo. Pra dizer a verdade, deu realismo à minha leitura.

(Eu e todo mundo, claro, que gosta de ler, já pensou em filmar os livros que leu. Pq nossa imaginação, além de usar palavras, usa imagens. E aí, a gente fica pensando em qual seria a cara do Eric do livro. Por isso quando vamos ao cinema ver o filme baseado num livro que a gente gostou a gente se decepciona tanto. O Eric que tá na tela não é seu Eric. E os roteiristas de modo geral cortam aquilo que a gente acha mais legal. As entrelinhas.)

::Ângela F.::





quinta-feira, setembro 23, 2004

Ué. Mataram o Escadinha. De novo?

::Ângela F.::




Ora, ora, ora.

Vc por aqui. Fique à vontade. Aqui tem eu, a Flá, a Patty, e nos arquivos vc lê o PA tb. Somos gente boa, mas isso eu já falei outro dia, citando Lulu Santos. Sim, sim. Somos repetitivos. Gostamos de uns temas.

Eu gosto muito de comida e de falar das minhas ressacas. Quando eu to de humor virado, eu escrevo muito bem. Ah, não. Módéstia dessas imbecis, a gente não tem não. Escrever é uma forma de exorcizar uns demoninhos, né? Ah, se os temos.

Tava eu ontem comendo pizza de aipim com lata de skol meio quente num boteco de sexta (né de quinta, não, N.) e minha amiga falando da literatura que abandonou pela escrita profissional em revistas acadêmicas. Pensava eu.
Nunca pensei em escrever. Sempre escrevi e pronto.
Cartas de amor. Nossa, felizes os meus namorados por quem fui apaixonada. Redações da escola? nunca tirei menos de 10. Emails apaixonados? Os meus amores da era digital abriram sorrisos ao baixar emails várias vezes. Mas tb levaram foras digitais.

Palavras, né? Prisões de idéias. Palavras são cerceantes. Os fonemas que vc encaixa em uma ordem definida para dar conta daquilo que vc está pensando. E vc é ensinado a pensar usando palavras. Mas como faríamos de maneira diferente? Já pensei tanto, mas taaanto nisso. Já pensei com sensações, com cheiros, com olhares. Adoro ir ao cinema e tirar os óculos e ver nada e escutar línguas que não entendo direito na sala escura.

::Ângela F.::







às vezes, o vento muda de direção. E a roupa que tá no varal cai.

::Ângela F.::




quarta-feira, setembro 22, 2004

Estou na década de 80. O dia no Saara. Almoco com amigas no centrão. Greve dos bancários. Edificio Avenida Central.

A minha aura anda clara. Mas só quem é

::Ângela F.::




terça-feira, setembro 21, 2004

Tava minha inimiga no metrô, sem nada pra ler, aí num tem jeito, né? Ela olha meeeesmo o que os outros estão lendo. Pode ser qualquer coisa. Há alguns anos atrás, inclusive, um cidadão que compartilhava involuntariamente o jornal com o olho grande dela, ofereceu um pedaço, pq tava pegando mal.

Enfim.

Minha inimiga tava sacando a leitura de uma mulezinha totalmente sexandthecity que lia desesperadamente algo que parecia ser um guia de arrumá macho. A minha inimiga segurava o riso, mas não o olho compriiiido. Tava lá: "os homens escolhem suas concubinas pela beleza e as esposa pela virtude". Minha inimiga, que tá cruzando o cabo da boa esperança pensou:

Xi. Chegou a hora de fazer trabalhos comunitários ;)

::Ângela F.::




Eu não entendo a minha amiga. Ela deixa pra começar a massagem linfática que promete devolver-lhe a cintura dos 20 + a eliminação de todos os resíduos cocacolais da vida, justamente quando está de chico e tomada por cólicas. Vcs já fizeram uma drenagem linfática? Cês num tem noção. Minha amiga virou um pedaço de patinho moído nas mãos da louca da massagista. Resultado: acordou hoje toda roxa, doída e num puta mau humor. Justo hoje que é o dia de trocar o companheiro DIU de 5 anos e colocar outro. Vcs já tiraram e colocaram um DIU? Cês num tem noção. Minha amiga jura que é a maior dor da vida e que amanhã ela não estará aqui pra contar como foi.Putz.

Minha amiga quer ir pra Beagá. Só não sabe quando.

ps: Ângela, manda um beijo na boca pra sua inimiga.

...Flá




. Minha inimiga tem um plano sinistro para dominar o mundo. Só resta ela descobrir se é o Pink ou o Cérebro.

::Ângela F.::




segunda-feira, setembro 20, 2004

.Minha inimiga anda tão bolada que tá pensando em virar esotérica. ui. Mas não sabe nem por onde começar.

::::::::::::::::::::::::::::

.Das lembranças que trago na vida, vc é a saudade que eu gosto de ter

:::::::::::::::::::::::::::

. Se vc tem alguém que paga seu chopp e seu filé à suíça do Serafim, nem tudo tá perdido.


::Ângela F.::





Tava lá na feira do livro infantil, cheio pra caralho, clima de shópi na véspera de natal, crianças zoando, livros legais, mães bacanas, e o jardim do MAM esperando as crianças.

André vê o pensador. Pergunto pra ele: no que o cara tá pensando, filho?

- Ahm, em quem inventou o sabonete!

::Ângela F.::




A alegria do meu analista judeuzão freudiano

Vô imitá a Flá. Mas eu serei uma inimiga minha ;)

::Ângela F.::




sábado, setembro 18, 2004

La hija de la reina de los baijitos está apaixonada pelo filho de uma amiga minha.
Pode estar tendo início agora uma tranquila aposentadoria para a minha amiga.
hohoho

...Flá




Uma amiga minha não sabe usar as vírgulas. Definitivamente.

Essa mesma amiga minha aaama a Ângela, a Fal e a Cam mas mooorre de ciúmes das juras de amor trianguladas entre as moçoilas.

Blé.

...Flá




Uma amiga minha deve ter um problema muito sério mas que ela faz questã de ignorar no mais das vezes porque se fosse encarar no tranco poderia ser demais para ela. Acontece que essa amiga minha faz sempre 2 ou mais coisas ao mesmo tempo. Sempre. Numa atitude quase psicótica. Assim: ela lê enquanto vê tv. Ela faz trabalho pra faculdade enquanto ouve cd. Ela tira cutícula enquanto toma banho. Ela fala enquanto dorme. Ela mente enquanto faz análise. Ela pensa no que vai fazer à noite enquanto cuida das crianças. Ela fala no telefone enquanto faz a lista do supermercado. Ela se arrepende enquanto grita. Ela pede enquanto agradece. Ela trepa enquanto... Não. Quando ela trepa, ela só trepa. Taí. Acho que essa minha amiga ainda tem salvação.

...Flá




Outro dia eu li em algum lugar que não me lembro qual, mais um ataque ao mondo blog aonde se dizia que isso aqui não passa de uma infinidade de diários bobos apontados para o umbeagle numa overdose de egos sem fim. Eu não discordo por completo, não. Realmente a gente só fala de nós mesmos e das nossas vidinhas e do que nos interessa falar. Mas... moça vaidosa e interessada que sou, isso não me incomoda de todo. Mas... acho sim, que às vezes eu mesma canso a minha própria beleza com tanto eu acho isso, eu fiz isso, eu não gostei disso, etc,etc,etc. Portanto, a partir de agora vou assumir uma nova identidade. Eu não serei mais eu. Eu serei uma amiga minha.

...Flá




sexta-feira, setembro 17, 2004

Me deu um medão.

Vontade de sair correndo. Ô mundo, para, que eu quero descer? Quero descer e aterrisar em Londres, pode ser?

::Ângela F.::




Num eh que a tal moqueca é boa mesmo?

Vi uma entrevista do cara do Super size me, na hbo. Medo. Mas eu amo o Cheddar, ai ai.

::Ângela F., mais uma vez falando de comida::






quinta-feira, setembro 16, 2004

Se vc teve um problema e nem porrada nem dinheiro resolveu, é pq foi pouco.

Ou deu pouca porrada ou pouco dinheiro.

Amei. Virou meu lema instantâneo. Adooooro a sabedoria popular.

Aliás, eu a cada dia gosto mais de gente. Gosto de olhar de perto, ver a cor dos olhos, a voz, a maneira de rir, o jeito de argumentar, essas idéias malucas.

::Ângela F.::





Ops.

Vc vai voltar, Flá. Saca a Patty. Some, mas num guenta e volta.

Somos praticamente uma quadrilha (Oi, Cam :)

Mas não dessas quadrilhas que andam soltas por aí. Somos gente fina, somos elegantes e sinceras (uel, quase sempre), nao desejamos mal a quase ninguém e não temos vergonha de citar Lulu Santos.

:::::::::::::::::::::::::::::::

Tô em Vitória, rodeada por pessoas que so pensam em moqueca e pirão. Urgh.

Dei beijos com batom no meu filho. Ele estava dormindo quando eu saí. Mas ele gostou mais do bilhete cheeeio de bitocas de batom :)


::Ângela F.::









Olha, vocês me desculpem mas o estômago dói muito, a filha foi pra Tiradentes com a escola e só volta domingo, o marido trabalha que nem um maluco e o que resta é resto, tive um sonho horroroso com a minha mãe, tô com um gosto terrível na boca, tenho uma prova semana que vem da matéria que eu não entendo xongas, então só me resta dar uma de Ju Sampaio e voltar quando puder.

...Flá




quarta-feira, setembro 15, 2004

. Teoria do amigo bonito:

Anita não é filha de Olga.

Ela foi minha vizinha e professora dele no IFCS. Dessa eu escapei :)

Ele tem uma teoria rocambolesca que passa por indícios físicos:
"Prestes tinha um metro e meio, como pode a mulé ser aquele vara pau?".
Indícios variados: "vc acha que os caras da Gestapo, Gestapo, Ângela, eles eram maaauuussss, iam devolver a filhinha direitinha da judia?"
" Vc acha que eles tinham um chip, viam pelo número que estava inserido num sistema, sisteeema, Ângela, sisteeema, na segunda gueeeerra! pra juntar quem era filho de quem?"

Tenho que dar um pouco de razão pro amigo, né não?

::Ângela F.::






. Né possível que essa promoção da cocalaite seja verdade. Eu tomo um bilhão de cocalaites. Por dia. Nenhum relógio, e a humilhação de olhar fundos de latas e tampinhas. Humpf.

. Batata com queijo e croquete alemão. Mousse de chocolate. Ir de carro para o shoppi, voltar pelo caminho bonito e faltar a academia. Esses 3 kgs vao tirar uns 10 dentro em pouco assim :)

::ÂNgela F.::




Pessoas nefastas.

Tb são pessoas, claro. Foram bebês um dia e coisa e tal. Têm mãe. Já foram amadas e já devem até ter amado. A gente deve ser amigo de umas, já deve até ter amado outras, ter tido tesão em várias.

Mas que porra.

::Ângela F.::




bem, já que nao rola foto aqui...

A Ângela é aquela ali do canto, com a cabeça amarela e casaco laranja.A Helê tá do lado dela, toda floridinha, mostrando seus fuxicos, e prometendo usar seus super poderes em casa. A ::Fer:: tá na frente dela de cabelo solto, mas por pouco tempo, já tá querendo prender. Tudo bem, ela pode. A Monix ta esperando a frente fria, e ta de cabelón. Pede o queijo certo, a pizza correta e tenta se livrar da maluca da Ângela, que não para de chatear. A Claudia, tá logo ali na frente da Monix, tão sorridente que chega a dar gosto. A Dedéia tá linda de marrom, nossa. A Petita, um espetáculo como sempre. e de rosa? UAU. A Renata tb tá de rosa, e pelamordedeus, vai ser gostosa assim lá na tijuca. A Denise pergunta lá de longe pra Ângela o que houve, mas aÂNgela responde que já resolveu e que um dia vai sair só com ela e coma clau pra fofocar :)

Quando eu saí ainda nao tinha rolado a sangria, mas mil chopps, cocalaite (a bebida do Vitor da Monix, num é, meniiinas?), umas caipirinhas e muito muuuuuuuuuito mico, com participacao especial da vizinha da Petita.

http://fatorell.multiply.com/photos/album/4

::Ângela F., sem ressaca::




Vc lê meu blog. Sua irmã tb. Sua mãe. Seu amigo. O amigo do amigo. O cara do trabalho. O cara que veio do link do orkut, do multiply, do fotolog.

O (A) hacker que me vigia.

Medo, muito medo.

::Ângela F, começando a fechar as páginas do que até então era um livro aberto::




Bom dia, me diz o moço do caminhão da coca cola.

Nossa, diz o coroa do bar

Os dois do outro lado da rua gemem coisas incompreensíveis.

É, eu acho que os 3 kilos que eu ganhei tem lá o seu valor.

::Ângela F.::




terça-feira, setembro 14, 2004

Deus fecha uma porta, mas abre um janelão.

::Ângela F.::




Uma fonte seca, mas sempre tem chuva no céu. Sempre tem chuva pra horta boa :)

::Ângela F.::




Coisas deliciosas

Casa de amiga, vinho verde português, papo bom. Toca a campainha. Crianças vendendo rifa. Mas é claro. Compramos 4. Quem sabe ganhamos um carro?

A vista de Santa Teresa, a qualquer hora, de qualquer ângulo.

O amigo que faz um cafuné, e pergunta se eu recebo tanto carinho quanto eu mereço.

::Ângela F.::




Histórias da moça de família

Filho da moça de família, dois anos e sete meses, muito bravo depois de ser contrariado :

" Sua, sua, sua madaaastraaaaaa "
" Mamãe, eu vou te matar! E vai ser com fogo!"

Muito doce, sempre:

" Mamãe, você é minha nenenzinha"
" Mamãe, você é minha gatinha"
" Deixa eu fazer muito carinho na minha nenenzinha?"

A família da moça agora voltou a ter figuras masculinas de todas as idades
Dois irmãos, filho pequeno, pai. E ela chegou á conclusão que conviver com homens é muito agradável. Não dão ataque histérico, não enchem o saco quando a louça acumula, são incrivelmente prestativos e companheiros. E brincam de lutinha com o menino.

::Patty::









O mundo me chama lá fora.

O mundo não para de me chamar. Tá lá, assim:

Ô ÂÂÂÂÂÂngelaaaaaa! Vem brincaaaaar! Desce pra ruaaaaa! O André, a Priscila, a Katia, o Nuno, o Miguel, a Bianca, o Ricardo, o Gustavo, o Daniel, o Alexandre, a Renata, a Jô, o Silvinho, A Cintia e o Rafael estão lá já brincando de queimado! Deeeesce!

Tocava o interfone na casa da mamãe e os amigos - estes aí, sem tirar, nem por (né, Gustavo?- novo leitor do meu blog, que me achou por aí) gritavam Ângelaaaaa, Eliiiiisaaaa, e lá íamos nós.

E eu tirava o zerinho ou um do queimado.

Então, amigos, tenho que descer pra brincar um pouquinho, vcs sabem como é.

::ÂNgela F.::








segunda-feira, setembro 13, 2004

Momento babaquice 2:
O que é um cachorro em cima de uma barriga?
Um beagle.
hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

...Flá




Cedo nada, me perdi, tô perdida. Já é tarde. Muito tarde. Tô atrasada. E correndo. Eu sempre tô correndo. Amanhã tem isso, tem aquilo. Cadê a reserva da minha passagem? (Cadê meu amor?) O texto tá mais difícil do que eu pensei que seria. E na verdade, tá ruim, amigo. Não vai dar tempo. Cacetada. Eu já me transformei na minha mãe.

Ei, vc. Te odeio, mas te amo, vc sabe.

::Ângela F.::




Momento babaquice:

Um Argentino chegou na Rodoviária em Porto Alegre e pediu uma informação...

- Oye!. Onde tem um autocarro pra ir asta la a estacion pra apanhar um comboio para Rio Grande?
- Aqui não chamamos autocarro, chamamos onibus.
- OK. Entonces como apanho o onibus pra ir asta la estacion e apanhar o comboio?
- Aqui não chamamos estacion, chamamos ferroviária.
- Muy bien. Entonces, onde tem o onibus pra ir até à ferroviária e apanhar comboio?
- Aqui não chamamos comboio , chamamos trem.
- Caramba! Entonces, my hermano, como apanho o onibus pra ir à ferroviária para apanhar o trem??!!!
- Aqui não dizemos apanhar, mas sim, pegar.
- Carajo, me dejas de bromas? Muy bien, como pego o onibus pra ir à ferroviária para pegar o trem??!!!
- Não precisa ir, é aqui mesmo...

- Joda! Hay que preguntar: Como é que ustedes chamam "filho da puta" acá em Porto Alegre?

- Não chamamos. Eles vêm da Argentina sem ninguém os chamar.

::Ângela F.::




O que faz um encantamento acabar de repente?

Uma palavra errada? O outro? A outra? O mundo? Um silêncio? Uma tristeza? Um nada? Uma ansiedade?
A vontade de não perder tudo? A vontade de continuar onde se está?
O ímpeto de negar coisas boas que os imaturos tem?
O desejo de ser rebeldes, que os maduros tem?
A estupidez?

::Ângela F.::




P1. - Oi, tá sabendo da Ângela?
P2. - Tô, mas ela tá meio sumida, né?
P1. - Não para de beber, a desgraçada.
P2. - Ah, por isso sumiu.
P1. - Não. Não é só por isso, não. Tava sabendo que ela tava num rolo novo.
P2. - De novo?
P1. - Aquela mulé é bem doida, né? E agora, que tá louríssima de novo?
P2. - Num brinca.
P1. - Juro. Vi esse final de semana, e rapaz, a mulé tá com a cabeça loirinha.
P2 - Xi. Isso é um sinal.
P1. - Sinal? Vc consegue ver sinais e previsibilidade na Ângela?
P2. - Não. Claro que não.
P1. - Então deixa a pobre alma perturbada em paz. Já deve estar de orelha vermelha.

::Ângela F.::




domingo, setembro 12, 2004

Mais um vício.
E sempre vícios, atração por coisas non sense.
Sabem, vim só pra dizer que comunidade do Barbado é a melhor de todas.

Barbado, pessoas, voces nao acham que a vida é uma palhaçada ???????Nossos amigos são todos palhaços fazendo bestagem e eu fico aqui bêbado as 10 e 45 da manha ouvindo BRIAN ENO?ouvindo The Birthday Party? Ouvindo Pere UBU? ouvindo The Crass? Só bandas cults ? Eu sou um palhaço?

Luther

Crráudia :

Eu gosto do palhaço Luther e gosto do gosto musical dele também. Mas nem todo palhaço é gente boa. Tem o palhaço assassino, o palhaço triste...tem o antipático Ronald McDonald. Tenho medo de que o Luther seja um palhaço cruzeirense, por exemplo. Ou isso ou ele tá nesse céuzinho azul porque gosta da abertura dos Simpsons ou então da propaganda da Legião da Boa Vontade. Odeio a Legião. Odeio o Renato Russo . E tenho a maior má vontade com quem me telefona pedindo dinheiro e cesta básica. Eu já trabalho de graça pra caralho, já sou defensora dos (c)oprimidos, já ajudo os cegos, os paraplégicos, os meninos com paralisia cerebral e os meninos da Cidade dos Meninos São Vicente de Paula. Isso fora os viralatas, que ficam com o filé.Odeio palhacinho que pede dinheiro no sinal. Prefiro a bala Chita, que eu, enquanto macaca velha, mastigo com prazer.No meu governo, os artigos oferecidos nos sinais serão muito mais interessantes. É fácil imaginar...Todos aqui nessa comunidade são palhaços ou aspirantes. Os aspirantes deveriam aspirar menos. Fumar menos também ajuda.Me deu vontade de me embriagar de manhã e ouvir música boa e velha. Mas não vai dar porque eu tomei um remédio pra verme e só posso beber no sábado.Provavelmente estarei colocando umas lombrigas pra nadar no espelho d'água da Casa Cor, no 11 de setembro.

Barbado:

A vida é assim: ou você é palhaço ou galã. Eu geralmente gosto de me auto escrachar antes que façam isto por mim.

::Patty ::





sexta-feira, setembro 10, 2004

Quando vc pensa

Pronto. Agora a vida acabou. A ponte acaba ali.

O telefone toca. Sempre toca, amigos.

Pinta o frila que vai pagar a conta da festa do aniversário da criança. Pinta a festa boca livre.

::Ângela F., dando pulinhos::




... "O tédio havia se transformado numa angústia hesitante. O que seria se tudo o que só conheciam de fora fosse assim no futuro? E se tudo o que era secreto e desconhecido e eles, pudessem, livres, conhcer o mundo, os segredos por cuja posse os adultos lutavam, o dinheiro, as mulheres, tudo se revelasse interramente diferente e muito mais desinteressante do que acreditaram?

...Se continuarmos vivos e e nos tornarmos adultos, saldaremos a dívida...

...Quem sabe estarei vivo e poderei escrever alguma coisa. Escrever também é doloroso, mas não dói tanto quanto viver entre pessoas"...


Márai, Sándor. Os Rebeldes.


::Ângela F.::






quinta-feira, setembro 09, 2004

Programa do marido da Ivana no People and... . Ele com aquele beicinho (o que é aquele beicinho,Deus?), o repartido do cabelo cada vez mais perto das zorêia e cara de mau, comanda uma turma que sonha se tornar presidente de uma das suas enterprises. 8 homens e 8 mulheres. Todos com real potencial administrativo e empresarial. Daí ele separou em 2 grupos. Justamente homens X mulheres. E toda semana tem uma tarefa que eles devem cumprir. Do grupo que perde, sai um integrante. Pois bem, eu estou amando. É maravilhoso de se ver. As mulheres são totalmente descompensadas, brigam pra caralho, já quase que saíram no tapa, se xingaram de vaca (haha!isso mesmo:cow,Ân!) e demoram hoooras pra decidir por onde começar. Os homens por sua vez são absolutamente metódicos e racionais. Eles recebem a tarefa, sacam um bloquinho e uma canetinha, ficam ali sentados discutindo centradamente qual estratégia tomar e partem. Mas...Isso não quer dizer NADA! As fêmeas estão dando um banho nos machos, ganharam TODAS as vezes até agora. Usando de expediente mulherzinha até a última gota, cheias de salamaleques e truquezinhos baixos, elas agora são 8 contra 4 míseros espécimes masculinos. Donde eu concluo que: ou a gente é peranha mesmo ou poderosas eternas do universo cósmico.

...Flá




Vitória, Espírito Santo, dias 16 e 17 de setembro semana que vem. Mais milhares de milhas. Mais trabalho, mais moqueca. Mais chopps com gente que não conheço. Mais medo de avião. Mais terra bonita, mais dias longe do meu filho. Mais mala. Mais roupa amassada. Tem alguém de lá que me lê?

::Ângela F.::




Os emails que recebo. Ai.

Madame,

Je vous écris aujourd'hui dans le but de renouveler la demande que j'ai faite à CDI. Je n'ai aucune connaissance de l'effet que cette lettre a eu sur vous en tant que responsable des relations externes, pourrtant moi je suis très optimiste. J'attends avec impatience votre réponse.
La DEMOCRATISATION DE LINFORMATIQUE en Haiti, c'est ma passion.

En attendant dans le plus bref delai votre réponse, je vous prie de recevoir, Madame, l'expression de mes sentiments de haute considération.


...
Carrefour Feuilles
port-au-Prince, Haïti

::Ângela F., sem saber como dizer não::




.Quem não gosta de samba, bom sujeito não é. Ou é ruim da cabeça ou doente do pé.

.Quero a sorte de um amor tranqüilo.

.Amor, meu grande amor, não chegue na hora marcada.

.Saudade é arrumar o quarto do filho que já morreu.

.Piranha não dá no mar. Piranha na água doce se apanha.

.De cada amor, tu herdarás só o cinismo.


::Ângela F.::




Lá no fotolog, meu pé lindo e o medonho pé da Flá


http://www.fotolog.net/fatorell


::Ângela F., precisando de um pedicure::




quarta-feira, setembro 08, 2004

Eu, Dani e Felipe vimos uma Van com trocadilho infame.

A Peter Van

rerererere


::Ângela F.::




Pessoas, recomendação mothern

111 poemas para crianças, do sergio caparelli. André adorooou, pediu para desligar a TV para eu ler.

http://www.lpm.com.br/111_poemas.htm

::Ângela F.::




Eu e um amigo no restaurante de serviço mais lento da cidade, o Mamma Rosa.

Nada vem, a comida, a coca cola, o abridor da garrafa.

Peço a conta. Mais uma vez. De novo.

...

Amigo chama o garçon.

"Vocês trabalham com conta aqui"?

E ele lembra de quando, em algum balneário, que chegou numa barraca que vendia capeta e perguntou, com a mesma graça, se o cara trabalhava com capeta. O moço da barraca respondeu: Tu tá falando com o filho do capeta :P

::Ângela F.::





email de um amigo

"homem sempre amarela, né?

eu fiquei quase 8 meses com uma mulher casada. ela fazia o maior discurso de ética do adultério, de q podia meter à vontade desde q o marido não percebesse. Ela já tinha pedido o divórcio umas duas vezes. Saíram com o acordo de q ela podia cultivar amantes. Ela, por respeito, não chegava em casa saltitante.

ela pagava japonês e motelzinho pra mim durante a semana.
no fim de semana, eu tava livre e solto para curtir amigos e azarar.

até q um dia ela disse: "por favor, não surta e não me deixa. avisei ao maridão q tô saindo de casa. vou fazer isso independentemente de vc continuar comigo ou não. mas por favor, fique. a única diferença é q a gente vai poder ir ao cinema".

saí fora."

::Ângela F.::







As mentiras que a gente conta. As mentiras que escutamos. As mentiras que depois de tão contadas, a gente nem sabe mais se são verdades ou mentiras.

As mentiras que moldam aquilo que somos e aquilo que os outros pensam que somos. Aquelas mais importantes.

Tava falando lá com o Freud da Paissandu e chegamos a uma conclusão sobre a recorrente piada que se fala em amigos "Ah, eu sou uma farsa, rerere", sempre acompanhada de uma falsa modéstia, como que confessando sua parte farsa assim se desculpasse desta.

Ora, ora, amigos. A piada seria piada se contássemos na mesa do bar "eu não sou uma farsa".


::Ângela F.::






segunda-feira, setembro 06, 2004

O meu filho é foooofo,
A minha filha é liiiinda,
O meu homem é demaaaais!
e nem adianta vir com olho grande que o santo daqui de casa é forte pra caralho.

...Flá




domingo, setembro 05, 2004

Patty, meu tesouro, que bom te ver! Estávamos mui saudosas! Segurando a barra, né irmã? Segura, tem jeito não. A vida todinha é isso. Segurando a barra. Barra da hora, barra de sempre, barra fácil, média, difícil, impossível. O jeito é segurar. Toma vitamina, come farelo de manhã, gordura animal 3 vezes ao dia, dois copos de vinho, uma banana (pro potássio,pro potássio!) e segura. Segura daí que nóis segura daqui. E não é nenhum mal encarado, que não tem a hombridade de pagar o que deve, 69, se é que vc me entende, que vai nos derrubar. Que a gente não é mulher fraquela, sem viço nem disposição, ah não! Ai lóvi iú. E a Ân também, apesar do pé dela ser infinitamente mais bonito que o meu. Fato comprovado e fotografado, tendo inclusive uma foto sido sumariamente deletada. Mas eu vou contar uma coisa pra vocês: a dignidade do meu pé foi salva por um filósofo apaixonado que o comparou ao de uma estátua grega. Não foi bonito isso? Não é a redenção? Devia ter dado pra ele só por conta dessa gentileza e no entanto não dei. Me arrependo agora. Tinha nome mesmo de filósofo, ele. Ovídio.




sábado, setembro 04, 2004

oi gente! a boa filha...
vou te contar mas a minha vida tava tão tumultuada que aff!
só sei que depois do estouro da boiada eu caí na casa de papi e até que tô gostando...
mais mordomia e carinho e eu tava mesmo precisando
agora eu descobri o seguinte:
tem muito mais gente doida no mundo do que se imagina.
gente incapaz de dividir, de doar, gente chegada na picuinha e na infelicidade alheia
eu e meu filho queremos quilômetros de distância de pessoas desse naipe
eu estou perplexa
a lição que fica é que por mais que a gente ache, nunca conhecemos completamente as pessoas
e que a partir de hoje não serei mais ingênua ao ponto de achar que a maioria das pessoas são boazinhas, muito pelo contrário
e também cheguei á conclusão que vocês, minhas amigas de blogs e afins são legais demais da conta
beijocas!
::Patty::




sexta-feira, setembro 03, 2004

Roda, roda, roda baleiro, atenção!Quando o baleiro parar, põe a mão.É a bala mais gostosa do planeta, não deixe que a sorte se intrometa,bala de leite Kids, a melhor bala que há.Bala de leite Kids, quando o baleiro parar.

::Ângela F.::




Oh, sim. Podemos ser maus, ah, como podemos. Se o mal existe? Ora, ele está dentro de cada um de nós.

E pode sair sob a forma de uma pequena agressão verbal, uma fechada de cruzamento, uma maldadezinha na mesa do bar, uma piadinha grosseira. Pode chegar numa traição - não estou falando de adultério, claro, amigos - pode vir numa ausência de retorno, pode chegar numa desatenção deliberada.

Pode chegar em uma agressão física. Numa ligação para a polícia para que esta cesse. Pode vir numa agressão aos filhos. Nas agressões verbais e físicas na frente de crianças. Pode vir sob a forma de um calote desleal de grana. Pode vir em uma ligação, onde se fala e se escuta que mais do que estar bem por estar bem, o bom da vida é ver o outro, do outro lado da linha, mal.

::Ângela F.::




Ô Faaaaaal! Comenta nóis,vai! Libera a vagaba que tem dentro desse teu corpinho gostoso e COMENTAAAAA!

...Flá,xuper carente de comentários




Vc riem com as paradas que a gente escreve aqui?

Se vc lessem meus emails, vc iam ter que usar fralda. É foda. Eu quase me mijo de rir o dia todo. Eu e Flá então, é quase de matar. Eu não abro - nem escrevo - email tomando coca cola, sabiam? Pode sair tudo pelo nariz.

E eu tenho essa incrível habilidade de rir das minhas piadas. De rir pra caraaaalho das babaquices que eu escrevo ou penso.

Sou auto suficiente em humor, na boa. Eu sei que isso pode ser simplesmente chamado de babaquice, rerere.

Mas se vcs quiserem contar umas aê, eu aceito, belê?

::ÂNgela F. soluçando de tanto rir::




É, Flá. Tem coisa assim.

Gosto do Marai. Vou comprar.

A D. trabalha na Abin, vcs sabiam?

Eu vi o que um dia foi um grande amor na rua. E atravessei a rua. Eu mudei de calçada. Mas não mudo mais de calçada quando vejo uma flor. E pra dizer a verdade, voltei a acreditar no grande amor.

Tem hora q o blog enche. O filho enche. O barulho do ar. O chopp mal tirado. A unha. A pelinha da unha. A caspa. O email que não chega. A dor de dente. A conta. O mal estar da civilização. O mal estar da pouca ou nenhuma civilização. A porra da falta de grana.

As idéias geniais que vêm e de repente se vão. A raiva que dá quando pensamos nas merdas que fazemos com a gente mesmo. A porra da barriga que cresce de chopp. Caralho, eu arrumei um companheiro de copo brabo de acompanhar. Mas isso vai acabar. A quantidade bestial de chopp. Espero que o companheiro não :)

Eu li uma parada daquela chata da Sylvia Plath que sem diário não dá pra resgatar a vida, uma porra mal traduzida assim. Uma resenhinha de revista semanal, mal escrita, claro.

Aí, euzinha aqui, que sou uma imbecilzinha, fiquei toda felizinha de escrever esse bloguinho. Se minha vidinha é uma vidinha de merda, eu lá sei? Quando podemos avaliar? No final? Todo dia?

Enfim (ai, breguice falar enfiiiim), tô anotando, registrando por aqui...


E vem a Sábia Fal, a Deusa no msn me sacanear que a gente tacou Comment e que commente é coisa de vagaba. as Fal, nóis SEMO vagaba.

::Ângela F.::











quinta-feira, setembro 02, 2004

Tem coisas na vida, que né não? A gente ama e a gente odeia. Perturba mas não vive sem. Análise. Supermercado. O amigo chato. Depilação pra ficar toda maravilhosa. Uma refeição de 750 calorias. A casa da gente. Os outros. A gente mesmo. Este blog.

"Emergência Médica", Discovery Health. Sangue. Drama. Dor. Residentes.
Adoro, adoro, adoro.

Alguém me ajuda? Ajuda a me normalizar? Neutralizar? Me deixar menos douda, autocentrada, insaciável e difícil?

Acaba de ser lançado "Os Rebeldes" do top ten Márai,Sándor. Eu já adquiri o meu, sugiro que façam o mesmo.

minha organização cerebral está uma coisa de louco, repararam? melhor me recolher. Até breve.

...Flávia-pé-feio




Por isso que ela fica sem traumas, flá. Ela tenta me matar na cadeira. Mas a minha superioridade ela não consegue abalar, hohohoho.

::Ângela F., que tem álbum do bebê e um pé liiindo, vc sabe::






quarta-feira, setembro 01, 2004

Ângela,minha santa, tenho que lhe dizer uma coisa: eu tirei meu siso e não fiquei com elefantíase, não. Foi com boticão mas a anestesia pegou e a dor não veio. A dentista era sua irmã, pois não? Caçula? Ah,sei,sei...

...Flá





A medicina evoluiu tanto. Médicos operam corações batendo fora do corpo. Olhos com laser, bobardeiam pedras nos rins, né não?

Mas a odontologia, porra? Que diabo é aquilo? Meu siso foi arrancado com um boticão pouco ou nada mais sofisticado do que o modelo que Tiradentes usava, após 4 tubos de anestesia que praticamente não fizeram efeito pq o diabo do dente pre histórico estava em processo inflamatório (ah, que legaaaal).

Lágrimas escorriam dos olhos, acompanhados de nenhum drama. Era só dor mesmo.

::Ângela F., sofrendo de elefantíase temporária no lado direito do rosto::